, ,

O pai quando viu o rosto da recém-nascida assustou-se e abandonou a família. Mas 21 anos depois… UAU!

loading...

Este pai abandonou a família depois de se ter assustado com o rosto da sua filha recém-nascida… Mas 21 anos mais tarde… O que aconteceu foi emocionante!

Saia curta, salto alto, cabelo esvoaçante, corpo esbelto: de costas ela parece como outra jovem qualquer, mas assim que ela se vira, as pessoas não sabem o que dizer.

Tudo começou há 21 anos, quando Irina Nezhentseva notou rugas profundas no rosto da sua filha recém-nascida, Katya. O rosto do bebé estava envelhecendo significativamente, não apenas diariamente, mas a cada hora.

Os médicos diagnosticaram Katya com Progéria, ou síndrome de Huntchinson-Gilford, e tinham a certeza de que a pequena não viveria mais de um ano. O marido de Irina, com medo da doença da sua própria filha, abandonou as duas. “Eu não suporto essa criança”, foi a última coisa que ele teve a dizer a respeito de sua pequena filha.

Irina decidiu seguir a sua vida e dar à sua filha a infância mais feliz que pudesse. Ela viveria cada dia como se fosse o último de Katya.

Porém, apesar dos prognósticos médicos, a menina continuou a crescer como qualquer criança saudável. Já um pouco maior, no entanto, ela teve que aguentar a o gozo e os insultos de outras crianças: “avó, por que está a usar mini-saia” ou “porque finge ser criança, avó?!”. Sempre que ouvia coisas cruéis, Katya chorava muito.

Porém, só quando finalmente teve que ir para o colégio, é que Katya realmente se deu conta de como era diferente das outras crianças. “Lá eu percebi que não sou como os outros. Sempre que eu me virava toda a gente tinha medo de mim”, contou ela.

“Eu me perguntava o que eu tinha feito para merecer tudo isto, mas não encontrava respostas. Então eu pensei que poderia tentar conquistar as pessoas não com o meu rosto, mas com conhecimento, inteligência, charme, e a minha bondade. Eu tenho certeza de que a coisa mais importante numa pessoa é a alma.”

E foi exatamente o que ela fez. E o mais maravilhoso foi que as pessoas reagiram a isso. Katya tornou-se a favorita na escola, e quem fosse apanhado a implicar, era rapidamente confrontado com muitos dos seus amigos. “Eu me aceitei e aprendi a amar-me. Pense nisso: só há mais 20 pessoas iguais a mim no mundo inteiro! Isso até que é interessante!”

Loading...

A alegria da jovem impressiona toda a gente que a conhece. Ela cresceu e tornou-se uma mulher confiante. Os seus plano para a vida? Claro, ser feliz!

Algumas meninas da idade dela têm medo de sair de casa sem maquilhagem, mas Katya nem pensa duas vezes. Os seus amigos não são os únicos cativados pelo seu charme e auto afirmação…


… Katya conheceu o seu marido, Denis, de uma maneira inesperada: ele telefonou para ela por engano. Eles conversaram, concordaram em se encontrar e logo o romance começou. Quando eles decidiram casar, Katya era a noiva mais feliz que alguém já tinha visto.

E logo, o casal teria mais boas notícias: Katya estava à espera do seu primeiro filho! Os céticos criticaram a decisão dela por considerar ter filhos, mas ela e o marido sabiam o que queriam. E nove meses depois, eles deram as boas vindas ao seu lindo e saudável menino.

Gosta desta página -->

Gosta da nossa página no Facebook

“Eu me sinto tão bem. Só a auto-confiança me ajudou a superar todas as dificuldade que eu tive que enfrentar. E agora o meu marido e eu fomos recompensados com um lindo filho. O que poderia ser melhor?”, diz Katya.

A história dela é uma lembrança de que nada nem ninguém, nem até mesmo o pior diagnóstico médico, pode tirar o sagrado direito de uma pessoa ser feliz!